FIRF PETRA LIQUIDEZ DI LP

Informações Gerais:

Razão Social: PETRA LIQUIDEZ FUNDO DE INVESTIMENTO REFERENCIADO DI LP

Gestor: PETRA Capital Gestão de Investimentos LTDA

Tipo de fundo: Fundo de Investimento Referênciado - FI REF

CNPJ: 17.000.151/0001-42


Risco do investimento:

Risco de investimento: Médio


Documentos para download:

Documentos

Regulamento 06/10/2017


Informações adicionais:

Descrição e objetivos de investimento

O objetivo do Fundo é proporcionar aos seis Cotistas rentabilidade que busque acompanhar as variações das taxas de juros praticadas no mercado de depósito interbancário (DI-CETIP), por meio da atuação preponderante no mercado de taxa de juros doméstica.

Público-alvo

O  FUNDO destina - se a receber aplicações de investidores qualificados.

Política de investimento

Parágrafo Primeiro.

A meta do FUNDO será de buscar rentabilidade que acompanhe 100% (cem por cento) da variação verificada pelo CDI no médio e longo prazo.

Parágrafo Segundo.

Fica estabelecido que a meta prevista no parágrafo anterior deste artigo não se caracteriza como uma promessa, garantia ou sugestão de rentabilidade, consistindo apenas em um objetivo a ser perseguido pela GESTORA.

Parágrafo Terceiro.

Para efeito da legislação da CVM em vigor, o FUNDO, em função da composição de sua carteira de investimentos, classifica-se como “Fundo Referenciado” e nos termos da regulamentação da ANBIMA será Classificado como “Referenciado DI (Tipo ANBIMA”).

Parágrafo Quarto.

A GESTORA deverá aplicar os recursos do FUNDO de acordo com os seguintes limites de concentração por modalidade de ativo financeiro, observados ainda os limites de concentração por emissor, em relação ao Patrimônio Líquido do FUNDO, conforme disposto nos quadros a seguir:

(I) LIMITES POR MODALIDADES DE ATIVOS

FINANCEIROS

ISOLADOS CUMULATIVOS

A. Ativos financeiros e/ou modalidades Até 95% Máximo de 100%  operacionais de forma a acompanhar, direta ou indiretamente, a variação do DI-CETIP Montante não aplicado em operações que busquem acompanhar as variações destes parâmetros de referência, devem ser aplicados somente em operações permitidas para os Fundos de Curto Prazo cotas de fundos de investimento e cotas de fundos de investimento em cotas de fundos de investimento, registrados com base na Instrução CVM 555, cuja política de investimento seja compatível a do FUNDO Até 5% Até 40% Máximo de 5% cotas de fundos de investimento imobiliário VEDADO cotas de fundos de investimento em direitos creditórios e cotas de fundos de investimento em cotas de fundos de investimento em direitos creditórios VEDADO cotas de fundos de índice admitidos à negociação em bolsa de valores ou no mercado de balcão organizado VEDADO certificados de recebíveis imobiliários VEDADO outros ativos financeiros não previstos no item “B” abaixo VEDADO

B. Títulos públicos federais e/ou ativos financeiros de renda fixa cujo emissor esteja classificado na categoria baixo risco de crédito ou equivalente, com certificação por agência de classificação de risco localizada no País e/ou operações compromissadas lastreadas nesses ativos;

Mín 80% Máximo de 100%

C. ouro, desde que adquirido ou alienado em negociações realizadas em bolsas de mercadorias e futuros títulos de emissão ou coobrigação de instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil, de seu controlador, de sociedades por ele direta ou indiretamente controladas e de coligadas ou outras sociedades sob controle comum valores mobiliários diversos daqueles previstos no item “A” acima, desde que registrados na Comissão de Valores Mobiliários e objeto de oferta pública de acordo com a regulamentação aplicável

E. operações de financiamento a termo de ações na BM&FBOVESPA VEDADO VEDADO

D. ações admitidas à negociação em bolsa de valores ou entidade de balcão organizado; bônus ou recibos de subscrição e certificados de depósitos de ações admitidos à negociação em bolsa de valores ou entidade de balcão organizado; ou Brazilian Depositary Receipts, classificados como nível II e III VEDADO VEDADO

(II) LIMITES DE CONCENTRAÇÃO POR EMISSOR LIMITES

A. União Federal Máximo de 100%

B. instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil VEDADO

C. ADMINISTRADORA, ou empresas a eles ligadas VEDADO

D. companhia aberta, seu controlador, de sociedades por ele direta ou indiretamente controladas e de coligadas ou outras sociedades sob controle comum. VEDADO

E. fundo de investimento, registrados com base na Instrução CVM 555, cuja política de investimento seja compatível a do FUNDO Até 40%

F. fundos de investimento sediados no exterior e fundos classificados como “Fundos de Dívida Externa” VEDADO

G. pessoa física ou pessoa jurídica de direito privado que não seja companhia aberta ou instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil VEDADO

H. ações admitidas à negociação em bolsa de valores ou entidade de balcão organizado; bônus ou recibos de subscrição e certificados de depósitos de ações admitidos à negociação em bolsa de valores ou entidade de balcão organizado; ou Brazilian Depositary Receipts, classificados como nível II e III; ou cotas defundos de investimento e cotas de fundos de investimento em cotas de fundos de investimento regulados pela Instrução CVM nº. 555, de 17 de dezembro de 2014, classificados como “Fundo de Ações” e cotas de fundos de índice de ações admitidos à negociação em bolsa de valores ou no mercado de balcão organizado VEDADO

Parágrafo Quinto.

O FUNDO pode realizar operações compromissadas, de acordo com a regulamentação do Conselho Monetário Nacional, utilizando como objeto os ativos financeiros que possam integrar a sua carteira, devendo, nos termos da legislação aplicável, ser observados os limites estabelecidos para os emissores.

Parágrafo Sexto.

A ADMINISTRADORA e a GESTORA devem assegurar que, na consolidação das aplicações do FUNDO com as aplicações dos fundos investidos, os limites de concentração por emissor e por modalidade de ativos financeiros previstos na regulamentação aplicável não sejam excedidos.

Parágrafo Sétimo.

O FUNDO não poderá realizar operações no mercado de derivativos, exceto para proteção das posições detidas à vista.

Parágrafo Oitavo.

O FUNDO não aplicará em Fundos de Investimento que cobram taxa de performance.

Parágrafo Nono.

O FUNDO não poderá aplicar seus recursos em ativos financeiros considerados nos termos da regulamentação aplicável como de “crédito privado”.

Parágrafo Décimo.

O FUNDO não poderá utilizar seus ativos para prestação de garantias de operações próprias, bem como emprestar e tomar ativos financeiros em empréstimo.

Parágrafo Décimo Primeiro.

A GESTORA também deverá observar as seguintes vedações para a composição da carteira do FUNDO e realização de operações:

VEDAÇÕES

I. Ações de emissão da ADMINISTRADORA, da GESTORA e/ou de seus controladores, suas coligadas ou sociedades com eles submetidas a controle comum.

II. Cotas de fundos que nele aplicam

III. Operações de empréstimo de ativos financeiros

IV. Aplicação de recursos no exterior

V. Operações que impliquem em qualquer tipo de alavancagem

VI. Aplicação em ativos de Crédito Privado

Parágrafo Décimo Segundo.

O FUNDO pode aplicar seus recursos em cotas de fundos de investimento administradose/ou geridos pela ADMINISTRADORA, GESTORA ou por seus controladores, suas coligadas ou sociedades com eles submetidas a controle comum, observados os limites estabelecidos neste Artigo.

Parágrafo Décimo Terceiro. 

BT - 949083v1

Poderão atuar como contraparte em operações realizadas com o FUNDO, direta ou indiretamente, a ADMINISTRADORA, a GESTORA, suas coligadas ou sociedades com eles submetidas a controle comum, bem como fundos de investimento e/ou carteiras de ativos financeiros por eles administrados.

Parágrafo Décimo Quarto.

O cumprimento, pela Administradora ou pela Gestora, da política de investimento do FUNDO não representa garantia de rentabilidade ou assunção de responsabilidade por eventuais prejuízos em caso de liquidação do FUNDO ou resgate de cotas, sendo certoque a rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura.

Parágrafo Décimo Quinto.

O FUNDO utiliza estratégias que podem resultar em significativas perdas patrimoniais para seus Cotistas. 

Condições de aplicação, amortização (se for o caso) e resgate (cotização)

Aplicação: D+0 (Valor da cota apurado na data da aplicação)

Resgate: D+0 (Valor da cota apurado na data do resgate)

Pagamento de Resgate: D+0 (Mesmo dia da conversão das cotas)

Limites mínimos e máximos de investimento e valores mínimos para movimentação e permanência no fundo de investimento

Não há valores mínimos ou máximos de aplicação inicial, aplicações adicionais, pedidos de resgate e saldo mínimo de permanência. 

Taxa de administração, de performance e demais taxas

Taxa de Administração: 0,167% (cento de sessenta e sete milésimos por cento) ao ano incidente sobre o patrimônio líquido do Fundo;

 

Taxa de custódia máxima: 0,318% (trezentos e dezoito milésimos por cento ao ano incidente sobre o patrimônio líquido do Fundo;

 

Taxa de Performance: não há.

 

Tributação aplicável

De acordo com a legislação vigente, o  FUNDO  e seus cotistas  estão sujeitos às regras de tributação descritas no formulário de informações complementares do  FUNDO. 

Rentabilidade, observado o disposto nas "Diretrizes de Publicidade e Divulgação de Material Técnico"

Rentabilidade auferida entre o último dia do mês anterior e o último dia útil do mês de referência do extrato.

Cumprir com todos os avisos determinados nas "Diretrizes de Publicidade e Divulgação de Material Técnico"

-

Referência ao local de acesso aos documentos do fundo e com explicitação do telefone da central de atendimento aos investidores

O serviço de atendimento ao cotista apto para esclarecer dúvidas e receber reclamações está disponível na sede da ADMINISTRADORA, na Rua Pasteur, nº. 463  11º  andar,  na  cidade  de  Curitiba,  Estado  do  Paraná,  CEP:  80.250-080. 

Adicionalmente,  caso  não  se  sinta  satisfeito  com  o  atendimento  habitual,  a ADMINISTRADORA coloca à disposição do cotista a Ouvidoria 0800 601 1313.  

(1) Fundos de investimentos não contam com a garantia do administrador do fundo, do gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do fundo garantidor de crédito – FGC

(2) A rentabilidade obtida no passado não representa garantia de rentabilidade futura

(3) É recomendada a leitura do prospecto e regulamento do fundo de investimento pelo investidor ao aplicar seus recursos

(4) A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos

(5) PARA AVALIAÇÃO DA PERFORMANCE DO FUNDO DE INVESTIMENTO, É RECOMENDÁVEL UMA ANÁLISE DE, NO MÍNIMO, 12 (DOZE) MESES.


 


anbimacomo-investir

FINAXIS Corretora - São Paulo, SP

Av. Paulista, 1842 Torre Norte 1º andar cj. 17

Cerqueira Cesar CEP 01310-923

Tel. (11) 3526 9001

Holding FINAXIS - São Paulo, SP

Av. Paulista, 1842 Torre Norte 1º andar cj. 17

Cerqueira Cesar CEP 01310-923

Tel. (11) 3526 9001